Aprenda a identificar e subtrair erros contábeis para obter lucro

 

Muitos empreendedores estão satisfeitos com a liberdade e os resultados positivos obtidos após uma longa jornada de investimentos.

Por outro lado, existe uma boa parcela insatisfeita com a decisão de empreender. Em geral, eles reclamam dos impostos elevados, da falta de apoio no setor e do lucro tímido ou até inexistente.  

 

Mas o que determina o sucesso ou fracasso, a ausência de lucros e excesso de problemas no setor contábil de uma empresa? 

 

Políticas de apoio à livre iniciativa são sempre bem vindas e o ano termina com algumas melhorias neste aspecto, como bem abordamos no post sobre a MP 881/19. Além deste apoio, é necessário que o empreendedor invista em ações de melhoria, e essas ações só são possíveis com a identificação dos erros e dificuldades.  

 

Neste artigo, vamos abordar alguns dos problemas, apontados na maioria das vezes, pelos profissionais da área contábil, como os principais obstáculos para o desenvolvimento e permanência da micro e pequena empresa no mercado.  

 

A identificação de um ou mais desse problemas na sua empresa é importante para tomada de ações e decisões que garantam a reversão de um quadro ruim e desanimador. Vamos a eles:    

 

Falta de comprovantes de pagamentos de despesas   

 

Muitos microempreendedores descartam comprovantes de pagamentos de despesas por não os julgarem importantes, especialmente quando de baixo valor.

 

No entanto, a falta desses documentos pode fazer com que a empresa pague, equivocadamente, menos impostos ou cometa erros no fluxo de caixa.

 

Quando os comprovantes de pagamentos de despesas não forem corretamente debitados do fluxo de caixa, o empresário gerará relatórios gerenciais incorretos. Isso pode atrapalhar nas questões contábeis e também dar uma falsa ideia de que o negócio tem lucros maiores.

 

Por isso, é preciso manter todos os registros de pagamentos de despesas, por mais que eles pareçam insignificantes ou pouco relevantes para o fluxo de caixa da organização. 

 

Contas bancárias não lançadas

 

Outro problema comum entre os pequenos empresários são as contas bancárias não lançadas. 

 

Assim, quando o empreendedor não comunica o contador de que possui conta corrente em um determinado banco, poderá estar cometendo um erro contábil grave.

 

Isso porque, por mais que uma conta bancária seja pouco movimentada, podem ser feitos pagamentos, transferências via TED ou outras modalidades para esse endereço bancário.

 

Assim, quando não informa ao contador sobre todas as contas bancárias da empresa, o pequeno empreendedor poderá , sem querer, negligenciar valores. Isso pode causar problemas com fiscalizações da Receita Federal.

 

Entradas não identificadas

 

Outra situação muito comum é que alguns microempreendedores não identifiquem todas as suas entradas de dinheiro no fluxo de caixa. Isso é grave porque torna os relatórios incompletos e impossibilita o total controle das finanças da empresa. 

 

Violação dos princípios de contabilidade

 

Quando alguém abre uma empresa, caso não tenha vivência na área, é comum que não conheça todos os princípios da contabilidade.  Assim, por falta de experiência, o empresário pode esquecer de pagar impostos ou pagar impostos que não são necessários, etc. 

 

Tudo isso pode gerar prejuízos, como o pagamento de multas. Nesse momento o auxílio do contador é indispensável, tendo em vista que ele atua como um consultor para os donos dos negócios.  

 

Descuidos na emissão de notas fiscais 

 

Os descuidos na emissão de notas fiscais podem trazer grandes problemas para os negócios. Afinal, ao não emitir esses documentos, a empresa pode ser multada em valores altos, que comprometem até mesmo toda a sua saúde financeira.

 

Os lojistas e outros empresários do setor varejista, por exemplo, devem se conscientizar que não existe venda sem nota fiscal. Por mais que o valor vendido tenha sido pequeno, é preciso emitir as notas sempre e não apenas quando o cliente solicitar. 

 

Presunção de lucros sem considerar os custos de um projeto

 

Por impulso ou ânsia de conquistar lucros maiores, alguns empresários podem assumir riscos, como fazer uma grande reforma na infraestrutura da loja ou se tornar franqueado exclusivo de uma marca, por exemplo.

 

Antes de tomar uma decisão importante, é preciso colocar tudo na ponta do lápis e avaliar se o negócio realmente vale a pena. Deve-se analisar quais serão os custos do projeto e se as previsões de lucro realmente têm grandes chances de acontecer.

 

Além disso, não é recomendado que sejam assumidos riscos sem que haja dinheiro suficiente em caixa para cobrir os seus gastos, caso a lucratividade não seja a esperada. 

 

Cometer falhas nas contratações

 

Muitas empresas falham no momento de contratar funcionários. Elas simplesmente deixam de cumprir todas as exigências necessárias. 

 

É preciso ter em mente que o fato de uma empresa ser pequena não significa que ela possa ter colaboradores trabalhando sem carteira assinada.

 

Pequenas empresas devem levar em consideração a importância de contratação de seus funcionários nos regimes de CLT ou PJ, bem como as consequências contábeis que elas geram, tais como: valor pago de INSS, férias e décimo terceiro salário. 

 

Esses pontos precisam ser levados em consideração. Lembrando ainda que, a correta contratação sairá bem mais em conta do que pagar indenizações devido a processos trabalhistas gerados por funcionários insatisfeitos.

 

Em resumo, esses são os principais erros que os profissionais de contabilidade apontam para um desempenho ruim ou insatisfatório no que diz respeito ao item mais importante para saúde dos negócios: as finanças. 

 

Se este artigo te ajudou a identificar onde você está errando, mas ainda não sabe como resolver o problema, converse com um dos representantes da IF Contábil

 

Como já mencionamos, a assessoria contábil é essencial para qualquer tipo ou tamanho de empresa.  Somos especialistas em micro e pequenas empresas e estamos preparados para te ajudar a pôr as contas no lugar.